Receita líquida consolidada da Eternit cresce 15% no 1º trimestre de 2014. EBITDA atinge R$ 42 milhões no período

Eternit

A Eternit – com 74 anos de atividade, líder de mercado no segmento de coberturas, com presença nos segmentos de louças e metais sanitários e soluções construtivas – anuncia os resultados do 1º trimestre de 2014 (1T14). A demanda de materiais de construção apresentou baixo crescimento no primeiro trimestre de 2014, principalmente no mês de março, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (ABRAMAT), enquanto a Companhia apresentou desempenho bem superior ao do seu setor.

No período, a receita líquida consolidada foi de R$ 243,7 milhões, 15,3% superior quando comparado ao 1T13. A empresa operou em plena capacidade na mineração e, aproximadamente, 80% no fibrocimento e 60% nas telhas de concreto.

Os investimentos, em linha com o Plano de Expansão e Diversificação da Eternit, somaram R$ 29,2 milhões no 1T14, 64,3% maior que o 1T13. A sua destinação, em sua maior parte, foram à instalação da unidade de pesquisa, desenvolvimento e produção de insumos para materiais de construção no Estado do Amazonas e à manutenção e atualização do parque industrial do Grupo.

O EBITDA no 1T14 atingiu R$ 42,4 milhões, 9,1% maior que o registrado no 1T13, em função, principalmente, dos maiores volumes de vendas do mineral crisotila, telhas de fibrocimento e de concreto, e de uma política comercial adequada e por uma variação cambial maior, que neutralizou, parcialmente, o aumento do custo dos produtos vendidos, maior que o da receita líquida consolidada e a elevação das despesas operacionais. Como consequência, o lucro líquido apresentou aumento de 9,4% quando comparado ao 1T13, atingindo R$ 23,5 milhões no 1T14.

Vendas
Mineral Crisotila – O volume vendido do mineral crisotila no 1T14 foi de 74,9 mil toneladas, aumento de 24,4% se comparado ao primeiro trimestre de 2013. Isso se deu, principalmente, em função do aumento de demanda por coberturas de fibrocimento no mercado interno e a regularidade no fluxo das exportações nos últimos trimestres.
Fibrocimento – O volume vendido de fibrocimento, incluindo componentes para sistemas construtivos, foi de 213 mil toneladas, alta de 6,2% frente ao volume registrado no 1T13 devido a alta competitividade destes produtos no segmento de coberturas.
Telhas de Concreto – No 1T14, as vendas de telhas de concreto totalizaram 1.275 mil metros quadrados, crescimento de 5,4%, no comparativo com o mesmo período de 2013, em função de maiores demandas neste mercado e da estratégia da Tégula em disponibilizar seus produtos também nas lojas de materiais de construção.
Outros Produtos – Incluem a fabricação e venda de caixas d’água de polietileno, telhas metálicas, metais sanitários e acessórios para telhados, dentre outros. As louças sanitárias vêm se destacando no portfólio do Grupo Eternit. Sua controlada em conjunto, Companhia Sulamericana de Cerâmica (CSC), se prepara para iniciar a produção no Estado do Ceará, a qual já tem posição de destaque no segmento de louças, ultrapassando inclusive tradicionais players.

Dividendos e Juros sobre o Capital Próprio – A Eternit continua sendo uma das empresas com maior índice de retorno aos acionistas, entre as companhias de capital aberto no Brasil. Em 2014, o dividend yield já é de 4,6% e os proventos pagos foram de R$ 35,8 milhões. O pagamento de dividendos e juros sobre o capital próprio, historicamente, ocorre trimestralmente.

Programa Portas Abertas – O Programa Portas Abertas Eternit, desde 2004 até então, já recebeu mais de 63 mil visitantes. O programa tem o objetivo de contribuir para o melhor entendimento a respeito da extração e beneficiamento do mineral crisotila, da fabricação dos produtos de fibrocimento e das práticas de saúde e segurança no ambiente de trabalho. | webEternit