Em um ano, procura por pavimentação com paralelepípedos e pisos intertravados cresceu em torno de 55%

A necessidade de economia de recursos, resistência e baixa manutenção do pavimento utilizado na indústria, tem levado esse setor a optar cada vez mais pelo paralelepípedo ou piso intertravado. Entre esses fatores, a resistência acaba sendo o grande responsável por essa opção, uma vez que a circulação de veículos pesados, como caminhões e máquinas, exige um piso que não se desgaste facilmente. E é essa mesma resistência que torna esses pavimentos vantajosos e fazem com que seus mercados cresçam cada vez mais.

O engenheiro Claudio Castro, consultor técnico da Tecpar Pavimentação Ecológica, explica que isso se deve ao fato deste tipo de pavimentação não necessitar do uso de máquinas e o prazo entre as manutenções serem de 15 anos. “O asfalto, além de ter um tempo menor entre as manutenções, que é em média a cada três anos, pois se desgasta mais fácil com o movimento de veículos pesados e com o vazamento de óleo dos caminhões que acabam corroendo essa pavimentação, necessita de uma série de máquinas e equipamentos, o que torna esse processo muito mais caro. Já os paralelepípedos e pisos intertravados não precisam de equipamentos para sua manutenção, além de poderem ser reaproveitados”, afirma.

Para o consultor da Tecpar alguns segmentos industriais tem crescido mais, como o automobilístico, e isso leva ao surgimento de outras indústrias. “Um bom exemplo disso é a cidade de Piracicaba, em que a construção de um novo parque automotivo trouxe a necessidade de implantação de mais empresas de logísticas, que possuem uma frota de veículos pesado e investem na pavimentação com paralelepípedos e pisos intertravados devido à sua economia, resistência e durabilidade”, diz Castro.

Ele comenta que, no último ano, esse mercado cresceu aproximadamente 55%. “É inegável o fato de que o uso desses pavimentos gera uma economia de recursos materiais. Além disso, vimos que a sustentabilidade passou a ser um critério de credibilidade no mercado e que, por isso, as indústrias passaram a investir em ações voltadas a preservação do meio ambiente. E a pavimentação com paralelepípedos e pisos intertravados atendem essa necessidade por serem ecologicamente corretos”, finaliza.

Principais vantagens de cada tipo de pavimentação:

Paralelepípedo – O paralelepípedo tem como principais vantagens o fato de refletir a luz e ter a maior parte da sua estrutura enterrada ao solo. Além disso, esse pavimento facilita a dispersão do calor, permite a permeabilização do solo através dos espaço que ficam entre os blocos, diminuindo a vazão de água de chuva para os rios e mananciais e reduzindo o risco de enchentes e alagamentos.

Piso intertravado – Entre as vantagens do piso intertravado está a capacidade de poupar energia elétrica, pois aumenta a reflexão da luz em até 30% devido à sua coloração clara, permitindo a economia de energia das vias públicas. “Com sua fabricação feita em blocos pré-moldados, o piso intertravado também é um aliado na economia de recursos, pois sua fácil instalação e manutenção permitem que os blocos possam ser removidos a qualquer hora e reutilizados em outras obras gerando, também, uma economia de tempo. Além do mais, do ponto de vista arquitetônico, as formas e cores deste tipo de piso compõem uma paisagem mais harmoniosa e bonita, deixando as cidades mais modernas e mudando a cara de praças e outros locais com grande movimentação de pedestres”, finaliza o consultor da Tecpar.| Tecpar